Sábado, 2 de Fevereiro de 2008

O Senhor Santo Cristo dos Milagres

As festas do Senhor Santo Cristo realizam-se em Ponta Delgada, ilha de S. Miguel. Estas são as maiores festividades dos Açores e, realizam-se no quinto Domingo após a Páscoa.

            Provavelmente no começo da década de 20, quando duas jovens foram pedir uma bula ao Papa Paulo III para fundarem um mosteiro da Ordem de Santa Clara na Caloura não só lhes foi entregue o documento desejado (bula), como ainda lhes foi oferecida uma imagem do “Ecce Homo” (“Eis o Senhor”). Assim, as duas jovens açorianas regressaram aos Açores com a imagem e o documento. Uns vinte anos mais tarde, em 1541, devido ao perigo dos ataques piratas e ao seu isolamento, as últimas ocupantes do Convento de Nossa Senhora da Conceição (sito na Caloura) mudaram-se para o Convento de Nossa Senhora da Esperança, em Ponta Delgada. Com elas veio a imagem do Senhor. 

            Os sismos frequentes e a constante actividade vulcânica fizeram com que a devoção fosse o único refúgio do povo, através do culto à imagem do Senhor Santo Cristo.

            A primeira procissão foi em 1700, e em Dezembro de 1713 devido aos tremores de Terra que abalaram a ilha, a única solução foi a salvação divina. Sendo assim, com as autorizações necessárias foi feita uma peregrinação de súplica pelo fim daquela situação. A imagem ao sair caiu e ao tocar no chão acabaram-se de imediato os tremores de Terra e, os danos causados na imagem foram muito poucos. Este acontecimento contribuiu para aumentar a devoção que já existia e ouvia-se cada vez mais o nome: Senhor Santo Cristo dos Milagres.

            Ainda hoje o culto ao Senhor Santo Cristo dos Milagres existe. São inúmeros os pedidos que são feitos, e há mesmo quem diga que muitos milagres já foram feitos pelo Senhor Santo Cristo.

            A imagem encontra-se, desde então, no “Coro Baixo”, ao fundo da Igreja de Nossa Senhora da Esperança. Esta é muito expressiva e consoante os modos como a luz lhe incide, parece que varia os sentimentos que transmite. O corpo principal do Senhor Santo Cristo é constituído pelas seguintes jóias: o resplendor, a Coroa, o Relicário, o Ceptro e as cordas. Desde há muito tempo que as pessoas oferecem ouro, jóias para serem aplicadas nas capas ou em outras peças. Existem mesmo várias capas do Senhor muito bem decoradas.

            É, nesta enorme manifestação de fé e devoção que se realizam as festas do Senhor Santo Cristo. É, nesta altura que a imagem sai da Igreja. No Sábado há uma pequena procissão à volta do campo de S. Francisco, como forma de pagar promessas no entanto, estas iniciam-se na madrugada do mesmo dia. Este é um dos dois dias que a imagem “vê a luz do dia”. No Domingo, verifica-se o culminar das festas, realizando-se a gigantesca procissão que demora aproximadamente 5 horas, passando pelas principais ruas da cidade. A criatividade está presente em inúmeros tapetes florais que enfeitam as ruas de Ponta Delgada. A procissão conta com a presença de todas as bandas filarmónicas de cada freguesia da ilha, de algumas das outras ilhas e mesmo do Canadá e dos Estados Unidos da América (locais para onde o fluxo de imigração foi elevado), entre outras associações.

            Na altura das festas, deslocam-se à ilha milhares de peregrinos que vêm pagar as suas promessas e visitar as suas famílias. As festas duram vários dias, terminando na 5º feira. É, notória a disponibilidade e gentileza por parte de todos os que contribuem para a realização destas festas. Na parte de fora da igreja, a iluminação está presente de uma forma muito trabalhada e bonita, assim sendo, de ano para ano aumenta o número de lâmpadas utilizado para sua decoração.

            Para além da parte religiosa da festa existe a parte leiga, onde as barraquinhas de petiscos, os bazares, a feira, os carrinhos de choque e outras diversões e ainda as bandas que animam o campo durante os serões, são uma constante favorável ao divertimento da população nestas festividades.

            Estas festas estão cobertas de emoção e sentimento, sendo a passagem da imagem pelas pessoas e o seu recolher uma das experiências, que mais comovem os seus participantes.

            A imagem do Senhor Santo Cristo dos Milagres no final da festa é colocada no “coro baixo” novamente, onde permanecerá durante mais um ano. No entanto, é possível admirá-la todos os dias.

            Numa actualidade onde a crença no divino tem vindo a diminuir, estamos orgulhosos de ser um povo que mantém a sua devoção com um fervor extraordinário até aos dias de hoje, e que inspira muitas pessoas a tentar mudar alguns aspectos na sua vida, confiando em Deus.

 

Hino do Senhor Santo Cristo dos Milagres

 

Referências bibliográficas:

 

http://www.terra-mar.org/santocristo/hino.php

 

http://olhares.aeiou.pt/senhor_santo_cristo_dos_milagres_ii__a_imagem/foto205490.html

O Senhor Santo Cristo dos Milagres, EDITOR Ver Açor, Lda, Abril de 2007

 

 

 

 

 

 

 

 
 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


publicado por ac2m às 10:21
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De Dietas Milagrosas a 28 de Junho de 2010 às 17:00
Já estive de visita em Ponta Delgada na altura destas festas e gostei muito! Para mim os Açores são um arquipélago maravilhoso! Vou lá voltar lá este ano!


Comentar post

.mais sobre o nosso grupo


. Ver o nosso perfil

. seguir perfil

. 2 seguidores

.pesquisar

 

.Maio 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
27
28
30
31


.posts recentes

. Chegamos ao fim...

. ...

. Título

. Coliseu Micaelense

. As Romarias

. As nossas sugestões no qu...

. Gastronomia Tradicional M...

. Teatro Micaelense

. Dia dos amigos, amigas, c...

. O Senhor Santo Cristo dos...

.arquivos

.tags

. todas as tags

.links

.Quantas pessoas estão a ver este perfil...

website stats
SAPO Blogs

.As Nossas Ilhas de Bruma

.Visitas

SAPO Blogs

.Cidades Criativas